Carta Aberta ao bispo Roger Douglas Bird, ao povo e clero da DASP e a IEAB

Carta Aberta ao bispo Roger Douglas Bird, ao povo e clero da DASP e a IEAB

Santa Maria, 08 de Janeiro de 2013

 

Carta Aberta ao bispo Roger Douglas Bird, ao povo e clero da DASP e a IEAB

 

Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mt 5:37

 

Meu prezado irmão Roger Douglas Bird

Queridos colegas da Câmara dos Bispos

Ao povo e clero da DASP

 

 

Graça e Paz!

 

Costuma-se dizer que o silêncio é sábio e eloquente. Mas quando o sofrimento de um povo, de uma diocese e da Provincia se avoluma, o silêncio precisa ser rompido para que não se torne cumplicidade. É esta a razão desta carta aberta que dirijo a ti Roger para te dizer que não posso calar mais diante de tanto desatino e inconsequência de teus atos.

 

Me mantive em silencio desde que em nosso último encontro, na cidade de São Paulo, nos dias 20 e 21 de novembro,  na presença dos colegas da Câmara, entregastes ao Primaz uma carta de resignação de tua jurisdição eclesiástica como diocesano a partir de 31 de dezembro de 2012. Recordo que até aquele momento tinha eu a convicção de que agias em comunhão com a Câmara dos Bispos e buscavas o caminho da reconciliação, da unidade dentro da DASP oportunizando assim o cancelamento dos concílios ordinário e extraordinário e a realização de novos concílios para que, sem os vícios alegados na realização dos concílios em setembro, a diocese pudesse manifestar com plena liberdade o seu desejo e sua escolha de um novo pastor para dirigir a diocese.

 

Qual não foi minha surpresa perceber que em nossa presença agias na direção de atender o anseio da Provincia, mas ao darmos as costas, estavas mancomunado com aqueles que se dizem clero e povo da DASP apenas na medida em que seus interesses hegemônicos sejam garantidos.  Traíste a Igreja e teus colegas bispos e revelaste um traço de personalidade que muito me preocupa. Fostes capaz de notificar o Deão da catedral a não realizar a Assembléia cismática – e ali tem a tua assinatura registrada em cartório – e ao mesmo tempo fostes capaz de te contradizer autorizando a realização de uma assembléia dissimulada para atender os propósitos cismáticos da liderança da Catedral. E isto o dissestes viva voz na presença de teus colegas bispos. Fica a pergunta: Qual é o verdadeiro Roger Bird? Em quem podemos confiar?

 

O mesmo se deu com relação à resignação. Escreveste uma coisa para a Câmara e escreveste outra coisa para os teus asseclas. Qual é o verdadeiro Roger Bird? Confesso a você, e lamento meu irmão ter que dizer isso, que tu ages deliberadamente a favor da divisão da Igreja. Teu comportamento foi pior do que o do Robinson  Cavalcanti, pois aquele agia às claras. Sabiamos todos o que ele escrevia e o que ele fazia. Era um adversário visível. Mas tu, Roger, agiste como Judas. Participaste da mesa conosco e saiste para acertar o sacrificio, a divisão da Diocese e o conflito aberto com a Provincia com aqueles que te ofereceram as trinta moedas.

 

E o pior, é que nem o que tu escreves é de tua autoria. Tens os teus escribas arraigados numa lógica jurídica e arrazoados falaciosos e assinas o que os outros escrevem. Esta é uma postura que mancha a tua vida e a tua honra. Mancha o teu ministério. A coisa mais triste para uma pessoa é não ter identidade própria. Teus atos e tuas reviravoltas revelam uma faceta que enterra de vez o teu ministério episcopal.

 

Esteja certo de que a Igreja não vai aceitar isso de ti nem daqueles que acham que estão embasados num jurisdicismo falacioso. Teus amigos somente querem a tua posição de bispo, mas não querem a tua teologia nem a tua pastoral. Sabes que aqueles que te manipulam hoje vão te descartar assim que não tiveres mais a institucionalidade para apoiá-los. Os mesmos que te apoiam hoje eram os que te ameaçaram te deixar a ti e a diocese sem sustento. Os mesmos que te apoiam hoje foram aqueles que gritaram em pleno concilio contra ti e contra os pares da diocese. Tu mesmo te recordas que dizias à boca pequena – a nós colegas da Câmara – que ali na Catedral Anglicana de São Paulo havia uma bomba relógio. Como podes agora defender com unhas e dentes aqueles a quem tu mesmo consideravas  um problema para ti? Somente o encontro de interesses particulares justificam esta postura. Ou seja, as trinta moedas….

 

Não me venhas falar – como escrevestes nesta última carta – que tens agido na defesa da unidade da Igreja. Isto talvez estejas dizendo a ti mesmo para tentar te convencer ou pelo menos para aliviar a profunda dor moral que sentes quando deitas em teu travesseiro. Onde está o teu povo e o teu clero? Um bispo só é bispo quando o povo o reconhece como tal. Um bispo só é bispo quando o seu clero o reconhece como tal. Quem é o teu povo, meu irmão? Quem é o teu clero? Não podes hoje chegar com a dignidade de um episcopos na maioria das comunidades da tua diocese.  Tu somente podes chegar naquelas comunidades lideradas por aproveitadores e narcisos, que te usam para propósitos particulares ou projetos pessoais. Teu rebanho é o dos teólogos da prosperidade ou dos teólogos de frases feitas, sem profundidade, ávidos pelas prebendas que lhe são conferidas por aqueles que entendem a religião ou a espiritualidade como algo que alivie a sua culpa e/ou alimentem seus egos.

 

Espero ainda em Deus meu caro Roger que o Espírito Santo ainda possa agir na tua vida. Que Ele

provoque em ti a metanóia que entendemos como sinal da transformação divina em nossos corações e mentes. Mas se queres seguir o teu caminho e ignorar a Igreja que te sagrou bispo e para a qual voltaste as costas, a responsabilidade é tua. Que em tua vida e em tuas ações possas ser como Cristo  assim desejou: alguém que é capaz de ter uma única palavra! Sim é sim! Não é não! Se optas pelo caminho da porta larga e te tornas alguém sem uma palavra definida sabes que este é um caminho diabólico. Uso este termo exatamente no sentido original da língua neotestamentária: divisivo, que separa e acirra divisão, que enfraquece,…

 

Que Deus tenha misericórdia de nossa Igreja e que prevaleça a vontade de Deus na vida da DASP. Para tal, a IEAB agirá por todos os meios canônicos e legais para garantir a disciplina, o respeito e a unidade da Igreja. Nós bispos, estaremos unidos em torno do nosso Primaz! Que nossas orações e ações sejam na direção de afirmar que a IEAB não pertence e não sucumbirá aos aventureiros.

 

Na força do Cristo Ressurreto!

 

+Francisco, Santa Maria

Comentar via Facebook
Faça um comentário

29 comentários

  1. Jurema Ferreira Domingues janeiro 9, 13:35

    Graças a Deus pelas sábias palavras e que Deus nos ilumine.

    Responder a este comentário
  2. Luiz Carlos Gabas janeiro 9, 14:01

    Não é de agora que ameaças cismáticas ressoavam desde São Paulo por parte de quem reúne em torno de si, e não de Jesus Cristo, artistas, jornalistas, empresários e pessoas de muito dinheiro…
    Vaidade, arrogância e estrelismo são ingredientes perigosíssimos que podem dar vazão às vãs pretensões humanas de poder e glória. Jesus delas fugiu, refugiando-se entre os pobres e os sofredores…
    Que o Bispo Roger perceba com clareza que está sendo ardilosamente usado por um grupo, que por sua vez, também está sendo usado por um esperto comandante…
    Quando o barco naufragar, Bispo e Reverendos apoiadores estarão sós, e o comandante belo e formoso desfrutando das benesses da vida…

    Responder a este comentário
  3. Luiz Caetano Grecco Teixeira janeiro 9, 17:22

    Transcrevo mensagem enviada ao Bispo Francisco, assim que li sua Carta Aberta, depois de orar e refletir sobre a situação em São Paulo.

    Querido Bispo Francisco!
    Paz e Bem!

    Finalmente a voz de uma autoridade da Igreja se manifesta claramente, colocando em palavras o sentimento de toda a IEAB! Isso me anima! Apoio integralmente tuas palavras de Bispo e Pastor da Igreja, que reanimam a minha esperança mostrando que a Igreja ainda tem consciência ética e identidade!

    Que Deus nos conduza! Que o Espírito Santo ilumine o nosso Episcopado e ainda possa agir (se os corações estiverem abertos à Sua ação) convertendo aqueles que se deixam levar pela ganância e pela opulência de um tipo de igreja que jamais foi ideal dentro da IEAB!

    Apoiamos o nosso Primaz! Que Deus o guie mansamente diante dessa situação esdrúxula a que se expôs a DASP.

    Que o CLAMOR da Igreja seja ouvido pelo Seu Senhor e ela se renove e se liberte dos espíritos malignos que penetraram na Igreja para fazer dela trampolim de seu narcisismo exacerbado ao qual importa seguir o mercado das consciências vazias dando as costas ao Evangelho Libertador!

    Parabéns, Bispo Xico! pela coragem e pela postura pastoral! Que Deus prossiga abençoando a tua vocação e ministério e que Ele tenha misericórdia de todos nós!

    Luiz Caetano, ost +

    Responder a este comentário
  4. Carlos Eduardo de Lima janeiro 9, 18:07

    Caro Bispo Francisco de Assis.
    O conheci Secretário Geral da IEAB e acompanhei teu trabalho pela restauração/recuperação da Província.
    Ao ler este texto, percebo a imensidão do teu intelecto para com esta situação delicada em que se encontra a DASP.
    Creio que cabe ao Povo e ao Clero de ou do Bem ouvirem o sopro do Espírito.
    Àqueles que elegeram o reverendo Flávio Irala para Pastorear esta parte da Igreja de Cristo, permaneçam na Fé.
    Paz e Bem a todos.

    Responder a este comentário
    • Jose Humberto do Nascimento janeiro 10, 00:23

      Essa manifestação do Bispo Francisco me renovou o espírito e a certeza de que a IEAB não aceita e não aceitará ser uma Igreja de mercadores que põem a venda um evangelho barato e personalista que sobrevive não da palavra mas da simpatia interesseira de seus líderes.Que o Espírito Santo continue a a guiar a nossa Igreja(Clero e povo)

      Responder a este comentário
  5. Dermi Azevedo janeiro 10, 07:05

    Caro bispo Francisco,

    Subscrevo, naquilo que me compete, como leigo da IEAB, as suas proféticas palavras. Jesus afirmou que ninguém pode servir a dois senhores. Ou serve a Deus ou ao dinheiro.
    Oriundo da Diocese de São Paulo, tenho acompanhado a dura tarefa dos irmãos que procuram servir a Deus e não ao capital, à vaidade e ao poder dominador.
    Para quem fez opção por Jesus Cristo Libertador, não há dúvidas: o cisma é o caminhao mais oportunista para quem deixa de enfrentar o diálogo e o esforço realmente reconciliador.

    Dermi Azevedo
    Membro da Com issão Nacional de Direitos Humanos e da Comissão de Direitos Humanos da IEAB/Amazônia
    Belém PA

    Responder a este comentário
  6. Paulo Roberto de Queiroz Junior janeiro 10, 10:03

    Posso dizer que entendo os argumentos do bispo Francisco e de alguns comentários da membros da DASP, mas não posso deixar de registrar aqui a grande chateação de ver um bispo querido como Dom Roger ser chamado de Judas, e diabólico. Como membro da igreja posso dizer que sempre notei de Dom Roger um bispo muito próximo de seu povo, um bispo presente,atuante e carinhoso, um homem que nós ensinou a ter fé e nunca usou o seu cargo para pressionar mas sim para dialogar e fazer a igreja crescer.
    Posso dizer também que me senti ofendido como parte do povo da DASP que muitas vezes é acusado sendo que apenas queremos viver nossa fé em Deus dentro de valores que acreditamos certo. Espero em Deus que tudo se resolva em paz, e digo que o “povo”dos bancos das igrejas de São Paulo estão firmes com Bispo Roger, e torcem e oram para que o novo bispo seja eleito junto a luz de Deus e paz de Jesus !! Que Deus abençoe a todos vocês !!

    Responder a este comentário
  7. Fernando da Silva Santos janeiro 10, 12:51

    Como ex-seminarista, sem nunca abandonar o desejo de servir a Deus dentro da IEAB, manifesto minha apreensão com a situação exposta pelo Bispo Francisco. Que Deus ilumine a todos e que possamos encontrar a melhor saída (e que ela seja conforme a vontade de Deus) para essa situação. Os cismas podem ser bons para alguns, nunca para o povo. Confio na competência e inspiração do Bispo Francisco e vejo como de grande importância a sua manifestação pública. Se temos problemas, precisamos coloca-los sobre a mesa.

    Responder a este comentário
  8. Dorcas Domingues janeiro 12, 22:41

    Bispo Xico,

    O Senhor expressou de forma brilhante aquilo que grande parte do povo de Deus da DASP ou seja, os leigos pensam a respeito de tudo que está acontecendo na Igreja neste momento.

    Responder a este comentário
  9. Ricardo Pereira janeiro 15, 17:10

    Acho que o Sr. Bispo quando escreveu essa carta não conhecia e não conhece direito a pessoa de Dom Roger Bird. Também ele não se manifestou sobre o cancelamento das eleições, impondo com o seu voto que as eleições não poderiam ser canceladas e a resignação imposta ao Dom Roger, não cumprida por ele e outros Bispos. Ao invés de proferir bobagens deveria cuidar melhor de sua Diocese e ter a humildade suficiente para entender que uma crise poderia resolvida sem ferir e magoar ninguém, bastasse que os Bispos tivessem a humildade suficiente para resolver o problema e isso não houve.

    Responder a este comentário
  10. JOSE FERREIRA GOMES janeiro 15, 17:15

    Acho que o Sr. Bispo quando escreveu essa carta não conhecia e não conhece direito a pessoa de Dom Roger Bird. Também ele não se manifestou sobre o cancelamento das eleições, impondo com o seu voto que as eleições não poderiam ser canceladas e a resignação imposta ao Dom Roger, não cumprida por ele e outros Bispos. Ao invés de proferir bobagens deveria cuidar melhor de sua Diocese e ter a humildade suficiente para entender que uma crise poderia resolvida sem ferir e magoar ninguém, bastasse que os Bispos tivessem a humildade suficiente para resolver o problema e isso não houve.

    jose

    Responder a este comentário
    • José Godoy fevereiro 1, 11:41

      Sr. José Ferreira.

      Vou ser direto:

      1. O Sr. acha correto um Reverendo ou Bispo ou Padre ou Presbítero ter um salário de R$ 170 mil reais por mês?

      Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância;
      Tito 1:7
      Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante;
      Tito 1:8

      Responder a este comentário
  11. Jurema Ferreira Domingues janeiro 15, 20:13

    COMO?SR.JOSE.Bobagens, crise essa que o bispo Roger criou criar cismas é normal e licito, por favor, me poupe.A LAMBANÇA quem criou foi o proprio bispo Roger, pior de tudo com sua propria diocese,o que vem mais pela frente?

    Responder a este comentário
  12. Jurema Ferreira Domingues janeiro 16, 09:08

    Sr.Jose antes do Concilio fizemos uma comissão e fomos até o bispo para pedir um observador dentro dos canones pode fazer isso o bispo Roger nos respondeu isso só seria permitido se houvesse crise dentro da diocese e a nossa diocese Não esta em CRISE e agora o Sr. pode perceber que realmente nos estavamos com a razão.Eu conheço o bispo pois não sou forasteira dentro da Igreja, fui batizada pelo RE.TIMOTEO e Confirmada pelo BISPO SHERRILL.

    Responder a este comentário
  13. Haroldo Cesar janeiro 16, 12:53

    … SEM COMENTÁRIOS…
    Estou perplexo com toda a situação e acontecimento!!!
    Mais uma vez, DEUS É MARAVILHOSO por que permite no momento certo e NO SEU TEMPO acontecer o discernimento e com sabedoria AGIR. Por isso, no momento e hora certa deixei de frequentar e participara da IEAB – DASP.
    DEUS SEJA EM TUDO LOUVADO E HONRADO!!!

    Responder a este comentário
  14. Carlos Eduardo Calvani janeiro 16, 13:15

    deixar de frequentar e participar da IEAB exatamente neste momento em que mais precisamos uns dos outros, é a maior prova de deslealdade, falta de compromisso e inconstância. Vá com Deus!

    Responder a este comentário
  15. rev. tadeu cavalcanti janeiro 18, 11:37

    E a Bíblia já dizia….o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males…(todos).. e O Filho do Homem não tinha nem onde reclinar a cabeça.

    Responder a este comentário
  16. Derek Barnes janeiro 25, 10:42

    Peço desculpas às outras pessoas que manifestam as suas opiniões nestas páginas – mas por ter nascido na Inglaterra, mudando para o Brasil apenas como adulto, não me sinto muito a vontade na língua Portuguesa. Mas aqui vai:

    Eu compartilho da mesma preocupação expressa pelos Srs. Paulo Roberto de Queiroz Junior e Jose Ferreira Gomes com os ataques pessoais ao Bispo Roger. Parece-me que só pode ser obra de quem não conhece bem dom Roger Bird. Casei-me na igreja em Santo Amaro e participo dos cultos realizados em inglês às 10:00 horas nos domingos. Conheço dom Roger desde a época em que ele começou o seu ministério e tenho grande respeito pelo sua sinceridade e honestidade que permeia tudo que ele faz.

    Adicionalmente conheço o Reverendo Aldo Quintão e respeito o sucesso dele em atrair para a nossa igreja, em poucos anos, a partir de nada, literalmente milhares de fieis interessados nos rituais do culto Anglicano na lingua Portuguesa. Além de propagar ainda mais a palavra do Cristo, este sucesso viabiliza a manutenção do estabelecimento físico da igreja em boa ordem – algo que não seria possível apenas com os fieis que participam dos cultos em inglês.

    Apoio as iniciativas de Dom Roger no sentido de preservar a capacidade da nossa igreja em oferecer cultos na tradição Anglicana para os fiéis da forma que tem sido oferecidos nos últimos anos – uma inspiração para a grande família de fiéis em São Paulo, não importa a sua língua materna.

    Responder a este comentário
    • paulosanda janeiro 25, 10:53

      Caro Derek

      Respeito sua opnião sobre os clérigos Roger e Aldo.
      Porém o que está em questão agora, não são ataques pessoais, mas atitudes que tem impactado negativamente a igreja como um todo.

      Particularmente sempre gostei do Roger, não que nutrisse admiração, mas uma afinidade fraternal.

      Porém tenho acompanhado o desenrolar de todas esta crise que se instalou na DASP, e tenho que concordar com as palavras do bispo Xico.

      Novamente lembro, que não se tratam de ataques pessoais, ou seja contra a pessoa de Roger Bird, mas de seus recentes atos a frente da DASP.

      Responder a este comentário
  17. Carlos Eduardo Calvani janeiro 25, 11:25

    Prezado Sr. Derek,

    Neste momento, todos estamos vislumbrando não somente a
    Catedral da DASP. Ela não é um núcleo isolado. Ela é (ou deveria ser) parte de um corpo maior, e expressar-se como parte deste corpo, ao invés de agir contra o corpo.

    A 2a leitura da liturgia do próximo domingo nos lembra disso. Ninguém está reclamando especificamente contra a Catedral. O problema são lideranças que insistem em mantê-la isolada e separá-la do corpo maior e, infelizmente, nesse caso, o bispo Roger está sendo manipulado e conivente.

    Responder a este comentário
  18. JOSE FERREIRA GOMES janeiro 31, 19:25

    Se um ser comum ofende o outro com palavras caluniosas e injuriosas a outra pessoa. O que acontece? Logicamente, a pessoa ofendida procura a justiça para defendê-la. Por outro lado se um Reverendo ofende o outro Reverendo, o que acontece?
    Ele procura conselho junto ao seu Bispo em primeiro lugar, para depois tomar outras providencias. Na carta que o Bispo Chico escreveu para Dom Roger, contém palavras duras e injuriosas. E o que pode acontecer???? SÓ DEUS SABE.

    SALVE DASP

    Responder a este comentário
    • paulosanda janeiro 31, 19:37

      Sr. José Ferreira.

      As palavras podem até serem duras, mas dizer que são injúrias, bom ai é outra questão.
      Digamos que em sua opinião são injúrias. Ai tudo bem.
      Afinal de contas o senhor tem direito a sua opinião. Contudo lhe sugiro que busque outras fontes de informação além daquelas filtradas que tem recebido. E então volte a formar juízo.

      Responder a este comentário
  19. Jurema Ferreira Domingues fevereiro 1, 14:16

    “Pior cego é aquele que não quer ver” agora injuriosas não, o que o Bispo Roger esta fazendo com a DASP, é um absurdo.Não fomos nós que assinamos a Assembleia Cismática da Catedral e São Lucas,foi o bispo Roger. O pior de tudo contra a sua propria Diocese?Injuria ele esta fazendo contra DASP.MACULANDO DASP – IEAB- a PROVINCIA isso sim ele esta fazendo.Devemos dar Graças a Deus por D.Francisco ter escrito.

    Responder a este comentário
  20. JOSE FERREIRA GOMES fevereiro 1, 23:26

    É pelo andar da carruagem o divisionismo está em curso, aliada a entrtopia e a falta de sapiencia na resolução de problemas que poderiam ser resolvidos numa fração de segundos, mas não foi devido aos interesses que estavam em jogo.

    Ao Sr. Sanda e Sra. Jurema,voces tem muito juizo.

    Esta é a minha última postagem.

    SALVE
    DASP

    Responder a este comentário
    • Dorcas Domingues fevereiro 2, 20:00

      A fração de segundos seria a aceitação do resultado da eleição do Bispo do dia 08/09/12, a entrada na Justiça Comum denota um “Golpe”. Para seu entendimento nem as entidades esportivas podem entrar na Justiça Comum, pois elas tem seus proprios tribunais. (vide CBF)
      Gostaria de lembra-lo que quando da visita do Rev. Flávio a sua casa não foi com a intenção de pedir voto e sim de esclarecimento. As imagens da entrada do prédio foram postadas indevidamente nas redes sociais, isto sim é injúria e difamação.

      Responder a este comentário
  21. Jurema Ferreira Domingues fevereiro 2, 07:36

    GRAÇAS A DEUS eu tenho juizo, estou com D.MAURICIO nosso PRIMAZ a CAMARA DOS BISPOS a nossa DASP – IEAB e PROVINCIA,e que DEUS me perdoe se eu estiver pecando e nos ILUMINE a todos.

    Responder a este comentário
  22. Jurema Ferreira Domingues fevereiro 5, 14:42

    O Salmo 101 às paginas 340 do LOC nos diz tudo o que esta acontecendo na DASP :
    Aldo, Cezar, Tadeu, Davi Yuba, Rogério, Valéria,Leandro eu estiver na ordenação a diacono e prepiteros de todos voces pensei realmente que havia um compromisso de todos quando perante ao altar juraram fidelidade a Deus a IEAB, realmente me enganei voces nãoa são dos trigos mui limpos,não esquecendo na Sagração do bispo Roger que eu também estive.NADA JUSTIFICA O QUE VOCES ESTÃO FAZENDO COM A DASP – e a IEAB .

    Responder a este comentário
Ver comentários

Faça um comentário

Deixe uma resposta